Mais uma para o Brasil!!!

Deu no IG:

“Dupla brasileira ganha prêmio Ig Nobel

NOVA YORK, EUA (AFP) – As pulgas dos cães saltam mais longe do que as pulgas dos gatos; uma ameba é capaz de decifrar um labirinto; e as plantas têm dignidade: os delirantes prêmios “Ig Nobel” 2008 foram anunciados nesta quinta-feira, na Universidade Harvard, em Boston, e o Brasil não ficou de fora.

Os brasileiros Astolfo Mello e José Carlos Marcelino, da Universidade de São Paulo, foram os grandes vencedores da categoria Arqueologia, por seu amplo trabalho sobre o impacto dos tatus nas escavações arqueológicas.

O IG Nobel de Biologia foi para os franceses Marie-Christine Cadiergues, Christel Joubert e Michel Franc, da Escola de Veterinária de Toulouse (sul da França), por seu “estudo comparativo entre o desempenho do salto das pulgas de cães e gatos”, que mostra que os insetos nos cães pulam mais.

O Comitê Ético Federal suíço para a biotecnologia não-humana recebeu o “IG Nobel” da Paz, por “adotar o princípio legal de que as plantas têm dignidade”.

O IG Nobel de Medicina foi entregue a Dan Ariely, da Universidade Duke (Carolina do Norte), que confirmou as suspeitas de alguns psicanalistas de que “um falso remédio caro é mais eficaz que um barato”.

Cinco pesquisadores japoneses e um húngaro mediram a capacidade de uma ameba para “resolver um labirinto”, o que lhes valeu um “antinobel” em Ciências do Conhecimento.

Mais ou menos graciosos, os IG Nobel, distribuídos há 18 anos na prestigiosa universidade do nordeste dos Estados Unidos, aspiram não apenas a fazer rir, como também a “fazer pensar”. A edição 2008 incluiu prêmios para todos os gostos.

Geoffrey Miller, Josha Tybur e Brent Jordan, da Universidade do Novo México, estudaram, por exemplo, o impacto do ciclo de ovulação de uma stripper sobre as gorjetas que ela recebe. Eles levaram o prêmio de Economia.

O de Química foi, curiosamente, para duas teorias contraditórias sobre um mesmo tema. Sharee Umpierre, da Universidade de Porto Rico, e Joseph Hill, de Harvard, foram recompensados por demonstrar que “a Coca Cola é um espermicida eficaz”.

Já Chuang-Ye Hong, da Escola de Medicina de Taipé e outros pesquisadores de Taiwan receberam a mesma recompensa por mostrar exatamente o contrário.

A estatueta no quesito Nutrição foi para Massimiliano Zampini, da Universidade de Trento (Itália), e Charles Spence, de Oxford (Grã-Bretanha), “por terem modificado eletronicamente o ruído de uma batata frita para enganar quem a consome, fazendo pensar que é mais crocante e fresca do que parece”.

Os “antinobel” foram entregues por dois verdadeiros Prêmios Nobel, William Lipscomb (Química, 1976) e Frank Wilczec (Física, 2004), na irônica cerimônia, em que o mote recorrente de muitas das brincadeiras foi “a redundância”.

Como parte do espetáculo, a ópera “Redundância, outra vez” contou a história de dois empresários que demitem cada funcionário que tenha feito o mesmo trabalho que outro.

A divertida festa terminou, como de costume, com as palavras do organizador, Marc Abrahams, que desejou “melhor sorte” para o ano que vem aos pesquisadores que saíram de mãos vazias e, em especial, aos que, efetivamente, ganharam um dos prêmios “IG Nobel”.”

Ps: mesmo assim preciso dizer que prefiro um cientista ruim a um religioso. Pelo menos o primeiro pode provar as asneiras diz…

Anúncios

~ por inguinoranssa em novembro 2, 2008.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: